REVOLTADA, Sofia Buinho afirma: «o Natal é tudo FANTOCHADA»

Sofia Buinho já revelou ser uma pessoa frontal. Nesta época natalícia, a ex-concorrente de Love On Top adotou a mesma postura e criticou a forma como se vive o Natal.

26 Dez 2018 | 12:20
-A +A

Numa altura em que se celebra a quadra natalícia, Sofia Buinho mostra-se revoltada com alguns aspetos desta época do ano. A ex-concorrente de Love On Top considera que as prioridades estão trocadas e que o Natal já não é «genuíno e sentido de coração».  

Através das redes sociais, Sofia terminou o dia de Natal, 25 de dezembro, com um longo texto. «O Natal é tudo fantochada. Pessoas que não te falam há muito tempo mandam mensagens que são copiadas de outro sítios. Que sentido faz? O natal tem que ser genuíno e sentido de coração…coisa que já não é. Falsidades! Dispenso pessoas de marcas assim. É puro consumismo. Só vi fotografias de prendas de marcas e mesas cheias de comidas. Fotografias de família, amor e carinho? Não há? Futilidade foi o que vi. Só gente vazia da cabeça», lê-se na publicação da ex-concorrente da mansão do amor.

Leia mais: DISCUSSÃO ACESA entre Sofia Buinho e Ana Bessa

Sofia Buinho regressou ao Love On Top para acalmar os ânimos, mas já abandonou a casa.

 

«2018 foi o pior ano da minha vida»

Sofia Buinho abriu o coração em exclusivo, à TV7 Dias, sobre a sua vida amorosa e profissional. Para a ex-concorrente de Love On Top, o ano de 2018 não correu da melhor forma. Numa produção sensual de Natal, na qual esteve acompanhada pela melhor amiga, Vanessa Correia, Sofia fez um balanço dos últimos meses.

Espreite também: Sofia Buinho CONFESSA ter sofrido BULLYING na infância!

 

«2018 foi o pior ano da minha vida, em todos os aspetos», começa por revelar. Apesar de sentir que melhorou a sua auto-estima com as operações de modificação do rosto, Sofia acredita que este ano não correu da melhor forma, especialmente no campo do amor.

«O meu campo amoroso é uma desgraça», confessa. Depois do fim da relação com Gustavo Teixeira, Sofia assume agora ter cometido alguns erros, nomeadamente o de querer trazer para o presente uma «cópia» do passado.

Leia o artigo completo aqui.

Texto: Redação WIN – Conteúdos digitais/ Fotos: Impala e Redes Sociais

 

PUB
Top