Ex-presidente da República apela a que os velhos cedam ventiladores aos mais novos

Em entrevista à RTP, o antigo Presidente da República apelou aos «velhos» como ele para «se for necessário oferecemos o nosso ventilador ao homem que tem mulher e filhos».

02 Abr 2020 | 12:52
-A +A

O antigo Presidente da República António Ramalho Eanes, de 85 anos, fez um apelo aos mais velhos em entrevista à RTP. «Se for necessário, oferecemos o ventilador ao homem que tem mulher e filhos», defendeu.

«Nós — e eu falo porque sou um velho, tenho 85 anos… nós, os velhos, devemos pensar que a nossa situação é igual à das outros. E se alguma coisa há, é a obrigação suplementar de dizer aos outros que isto já aconteceu, que se ultrapassou, que [esta crise] vai ser ultrapassada», começou por dizer, reforçando depois o apelo:

Veja o vídeo:

«Nós, os velhos, vamos ser os primeiros a dar o exemplo. Não saímos de casa, recorremos sistematicamente aos cuidados que nos são indicados e mais, quando chegarmos ao hospital, se for necessário oferecemos o nosso ventilador ao homem que tem mulher e filhos».

Antigo presidente fala de necessidade de uma vacina

«Em Itália e Espanha, e aqui se calhar também, o médico muitas vezes tem de escolher entre aquele a quem aplica o ventilador e aquele a quem não aplica. Aquele a quem pode proporcionar a vida e aquela a quem retirar a vida. É uma situação que não quereriam nunca estar a viver». Ainda assim, notou: «É evidente que é possível construir rapidamente ventiladores, como acontece naquele centro de investigação em Matosinhos, que no fim de maio terá 400 e no fim do ano se for preciso tem 100 mil», lembrou ainda na mesma entrevista.

António Ramalho Eanes afirmou ainda que a crise provocada pelo Covid-19 não vai acabar agora e, como tal, é importante cumprir as recomendações do Governo. «É necessária uma vacina. Mesmo que apareça, na melhor das hipóteses no fim do ano, vai demorar depois meio ano [ou] um ano a ser produzida em quantidade», disse.

 

Texto: Marta Pessoa Amorim | Fotos: Arquivo Impala

 

ATENÇÃO!

Vivemos tempos de exceção mas, mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador.

Eis os passos a seguir:
  1. aceda a www.lojadasrevistas.pt
  2. escolha a sua revista
  3. clique em COMPRAR
  4. clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA
  5. introduza os seus dados e escolha o método de pagamento
  6. Não tem conta PayPal? Não há problema! Pode pagar através de transferência bancária!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

 

 

 

PUB
Top