O caldo está entornado: TVI diz que acusação da SIC é “completamente falsa e sem sentido”

A TVI diz que é “completamente falsa e sem sentido a acusação” feita pela SIC “de que existiu má fé” do canal de Queluz de Baixo em noticiar a abertura de um processo de investigação às audiências.

23 Jun 2021 | 18:33
-A +A

Um comunicado a reagir a outro comunicado. A TVI acaba de enviar às redações uma missiva em que repudia a nota emitida, minutos antes, pela SIC. E tudo por causa da guerra das audiências.

A estação de Queluz de Baixo diz que é “completamente falsa e sem sentido a acusação feita pelo Grupo Impresa e SIC de que existiu má fé por parte da TVI” em noticiar a abertura de um processo de investigação sobre suspeitas de uma eventual adulteração de audiências televisivas por parte da empresa GFK em favor do canal de Paço de Arcos. A averiguação já foi confirmada pela Procuradoria Geral da República.

Segundo o semanário Tal & Qual, cuja notícia avançada na edição desta quarta-feira espoletou comunicados da SIC e da TVI a esgrimir argumentos, haverá a suspeita de combinação entre o grupo Impresa (SIC) e a empresa que mede as audiências para, alegadamente, aumentar artificialmente os números do canal de Francisco Pinto Balsemão.

O escândalo teve destaque na antena da TVI24, já depois de a estação de Queluz de Baixo ter assumido estranheza na “discrepância” entre os números divulgados pela GfK, a empresa responsável pela audimetria em Portugal, e os registos nas boxes das operadoras.

“O que está em causa é o apuramento da verdade e a assunção de eventuais responsabilidades, caso essas existam, manifestando o Grupo Media Capital e a TVI total disponibilidade para colaborar com as autoridades numa investigação séria, rigorosa e serena”, diz agora o canal.

 

Leia o comunicado da TVI na íntegra:

 

“A notícia hoje publicada, em primeira mão, pelo Jornal Tal e Qual, posteriormente veiculada por diversos Órgãos de Comunicação Social e confirmada oficialmente pela Agência Lusa junto da Procuradoria Geral da República (PGR), diz respeito à abertura de um processo de investigação sobre suspeitas de uma eventual adulteração de audiências televisivas por parte da empresa GFK em favor do canal televisivo SIC.

A TVI limitou-se a noticiar uma investigação da PGR, confirmada oficialmente, como tantas vezes acontece em relação aos mais variados temas e assuntos. É completamente falsa e sem sentido a acusação feita pelo Grupo Impresa e SIC de que existiu má fé por parte da TVI.

A TVI não quer contribuir para transformar este tema numa fonte de atrito entre canais televisivos, criando um ruído artificial para desviar as atenções do que é realmente importante.

O que está em causa é o apuramento da verdade e a assunção de eventuais responsabilidades, caso essas existam, manifestando o Grupo Media Capital e a TVI total disponibilidade para colaborar com as autoridades numa investigação séria, rigorosa e serena.

A TVI quer acreditar que todos os principais players do setor do audiovisual e do meio televisivo nacional estão interessados na melhoria do sistema e dos mecanismos de regulação e medição das audiências em prol da transparência no setor.

Sobre isso, a TVI tem veiculado à direção da CAEM as suas reflexões críticas, por entender que este é o fórum próprio para que sejam analisadas e quaisquer medidas corretivas sejam implementadas.”

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB