“Não quero cá ficar”. Florbela Queiroz em sofrimento após morte do filho

Florbela Queiroz perdeu o único filho em maio e, desde então, vive com essa dor permanente. A atriz fez um testamento vital para não ser reanimada, caso seja necessário.

20 Set 2022 | 10:00
-A +A

Florbela Queiroz, de 79 anos, esteve à conversa com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz no programa “Dois às 10”, da TVI, do dia 12 de setembro. A atriz recordou o filho, Manuel, que morreu a 10 de maio, vítima de um ataque cardíaco.

Florbela Queiroz abriu o coração em direto e fez um duro desabafo no formato matinal. “Já fiz tudo o que tinha para fazer nesta vida, já plantei árvores, já tive um filho, já escrevi… A única coisa que tenho neste momento é o teatro e, se me tiraram isto, então mandem-me embora”, disse a atriz, que vai celebrar 65 anos de carreira em novembro. Sem rodeios, prosseguiu: “E tenho o testamento vital. Se me der alguma coisa, ninguém me pode acordar. Não quero. Não quero cá ficar. Já que não há eutanásia para as pessoas que sofrem, que é um grande disparate, ninguém tem o direito a sofrer”.

Florbela Queiroz confessou que não tem medo da morte e que apenas vive atormentada pelo receio de ficar “numa cama dependente ou numa cadeira dependente”. “E isso é que eu não quero”, completou.

Florbela Queiroz revela que continua a falar com o filho

Em junho, Florbela Queiroz esteve à conversa com Manuel Luís Goucha no programa das tardes da TVI, naquela que foi a primeira entrevista que a atriz, de 79 anos, cedeu após a morte do filho.

Apesar de a relação entre ambos ter sido tumultuada por episódios de violência doméstica que até os afastou durante um período, Florbela Queiroz não escondeu ao entrevistador que havia uma “grande cumplicidade” entre os dois e, para matar as saudades, encontrou uma forma de se manter ligada a ele. Como? Enviando-lhe diariamente mensagens “como se estivesse cá”, através da rede social do Facebook.

“Viver sem o Manuel é isto. É continuar a mandar todas as noites as mensagens que mandava no Facebook, só que não obtendo resposta”, confessou a artista, referindo que lhe fala sobre variadíssimos temas, como séries e filmes que viam: “Escrevo sobre a vida, sobre as pessoas, sobre a maldade que era uma coisa que desconhecia e desconheço”. A atriz até admitiu que “recebe indicações”. “Eu falo com ele todos os dias. Eu recebo indicações. Continuo a falar com o Manel. Todos os dias escrevo no Facebook (…) Falar dele é agradável“, reforçou Florbela Queiroz

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Reprodução redes Sociais 

PUB