Luísa Castel-Branco arrasa Joana Amaral Dias: «As atitudes dela envergonham-me»

Luísa Castel-Branco criticou duramente a antiga deputada Joana Amaral Dias e revelou sentir-se «envergonhada» por esta querer ser uma «sex symbol».

30 Out 2019 | 14:10
-A +A

Joana Amaral Dias concede esta semana uma entrevista à revista VIP onde, entre outros temas, fala sobre o facto de ser assediada por publicar fotografias sensuais nas redes sociais. «Podes ser um objeto sexual se fores atriz mas não podes comportar-te como tal se fores escritora», disse a ex-deputada.

Esta terça-feira, 29 de outubro, o assunto foi debatido no programa Passadeira Vermelha e Luísa Castel-Branco não se coibiu de criticar Joana Amaral Dias. A comentadora começa por dizer que Joana «não é escritora». «Ela publica livros inseridos no contexto daquilo que ela estudou. Escritor é um conceito diferente. Quanto à opinião dela que não pode ser um sex symbol porque é escritora, ou psicóloga criminal ou politica, eu gostava que ela percebesse que ser um sex symbol para qualquer mulher não é um facto positivo», atira a mãe de Inês Castel-Branco.

«Porque sex symbol significa que ela não tem miolos. A única coisa que as pessoas vão olhar é porque ela tem umas medidas ótimas. Se calhar é assim que olham para ela», continua a comentadora do programa da SIC Caras. Luísa Castel-Branco confessa que nutriu simpatia pela antiga deputada, que a admirava mas que esse sentimento esmoreceu.

«As atitudes dela há muito tempo que me envergonham»

Cláudio Ramos contrapõe: «não é por ela se querer considerar uma sex symbol que ela tem de ser burra. não é obrigação dela educar o público». Luísa Castel-Branco volta à carga e diz: «ela é uma sex symbol a partir do momento em que se pôs nua a mostrar a barriga e nesse tempo ainda estava na política, demonstrou bem o que ela pensa das mulheres, da política».

Joana Amaral Dias, de 44 anos, foi deputada pelo Bloco de Esquerda entre 2002 e 2005. Desfiliou-se deste partido e chegou a ser candidata à Câmara Municipal de Lisboa, nas autárquicas de 2017, pelo Nós, Cidadãos!.

Luísa Castel-Branco defende que exercer o cargo de deputado implica «ter uma dignidade própria». «A falta dessa dignidade é exemplar aqui». Liliana campos Chama a atenção para o facto de Joana Amaral dias não ser deputada «há décadas» A escritora diz ainda que as atitudes de Joana Amaral Dias a «envergonharam». «As atitudes dela há muito tempo que me envergonham».

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: redes socia se Arquivo Impala

 

Veja mais:
Joana Amaral Dias de biquíni gera petição: «devia legislar-se para proibir isto»
Joana Amaral Dias sobre o nascimento do filho: «Passei por momentos muito difíceis»

PUB