Globos de Ouro 2020: O regresso aos clássicos e um grande pirete à Netflix

Os prémios de cinema e televisão atribuídos pela Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood viraram costas à gigante de streaming, depois de vários anos a distinguir as suas produções

06 Jan 2020 | 9:19
-A +A

A 77ª edição dos Globos de Ouro, a antecâmara dos Óscares no que toca ao cinema, não vai ficar na memória da Netflix. A plataforma de streaming foi esquecida numa noite em que a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood quis voltar aos clássicos. A derrota mais evidente vai para a estreia de Martin Scorsese no streaming com Irlandês.

Pela quinta vez, Ricky Gervais foi escolhido para conduzir a cerimónia e, ao seu estilo destravado, não deixou ninguém de fora num monólogo de abertura repleto de bocas e piadas ácidas.

O filme protagonizado por Robert Deniro levou uma abada e 1917, filme que retrata a I Guerra Mundial, realizado por Sam Mendes, foi o grande vencedor da noite, com prémios nas categorias Melhor Filme e Melhor Realizador. Sem surpresas, Joaquin Phoenix, protagonista de Joker, venceu na categoria Melhor Ator Principal. Quentin Tarantino, com Era Uma Vez…em Hollywood, também recebeu 2 galardões.

No que toca à televisão, Succession, da HBO, e Fleabag, da BBC, foram as grandes vencedoras da noite. The Crown (com um galardão para Olivia Colman, que interpreta a rainha Isabel II) e Marriage Story salvaram a honra do convento.

 

 

Mas vamos à lista completa:

Cinema

 

Melhor filme – Drama: 1917

Melhor atriz – Drama: Renee Zellweger, Judy

Melhor ator – Drama: Joaquin Phoenix, Joker

Melhor filme de Comédia ou Musical: Era uma vez em…Hollywood

Melhor atriz em Comédia/Musical: Awkwafina, A Despedida

Melhor ator em comédia/musical: Taron Egerton, Rocketman

Melhor ator secundário: Brad Pitt, Era uma vez em…Hollywood

Melhor música : Hildur Guðnadóttir, Joker

Melhor Realizador: Sam Mendes, 1917

Prémio de Carreira: Tom Hanks

Melhor canção: I’m Gonna Love Me Again Elton John, Bernie Taupin – Roc

Melhor atriz secundária: Laura Dern, Marriage Story

Melhor filme em língua não inglesa: Parasitas

 

Televisão

 

Melhor atriz numa série dramática: Olivia Colman, The Crown

Melhor atriz secundária numa série de duração limitada ou num telefime: Patricia Arquette, The Act

Melhor Série musical ou comédia: Fleabag

Melhor animação: Mr, Link

Melhor argumento: Quentin Tarantino, Era uma vez em …Hollywood

Melhor ator numa série de drama: Brian Cox, Succession

Prémio Carol Burnett: Ellen DeGeneres

Melhor atriz de comédia de televisão: Phoebe Waller-Bridge, Fleabag

Melhor série dramática: Succession

Melhor ator secundário numa série ou telefilme: Stellan Skarsgård, Chernobyl

Melhor ator de série com duração limitada ou série: Russell Crowe, The Loudest Voice

Melhor atriz de série com duração limitada ou série: Michelle Williams, Fosse / Verdon

Melhor ator numa série: Ramy Youssef, Ramy

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Reuters

PUB
Top