Cristina Ferreira ‘foge’ da polémica de Bruno de Carvalho no “Big Brother Famosos”

Cristina Ferreira esteve no “Em Família” deste sábado, dia 12 de fevereiro, e adiou os comentários sobre a polémica protagonizada por Bruno de Carvalho na casa do “Big Brother Famosos”.

13 Fev 2022 | 11:50
-A +A

Cristina Ferreira marcou presença no “Em Família” para recordar o seu percurso na TVI. A Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI esteve lado a lado com Pedro Teixeira e recordou vários episódios da sua carreira no canal.

Antes de irem para o intervalo do programa apresentado por Ruben Rua e Maria Cerqueira Gomes, os apresentadores anunciaram que a última parte seria dedicada ao “Big Brother Famosos” e despediram-se dos convidados.

Obrigado aos dois“, começou por dizer Ruben Rua. “Oh já vamos embora? Bora Teixeira vamos jantar“, brincou Cristina.

Só se quiserem ficar para o momento ‘Big Brother’“, sugeriu Ruben Rua, acrescentando rapidamente: “É melhor amanhã não é Cristininha?”.

Eu fico para amanhã“, responde Cristina, sem se alongar no assunto. A gala deste domingo, 13, será dedicada à polémico relação de Bruno de Carvalho com Liliana Almeida, em que vários famosos já vieram a público criticar as atitudes mais violentas por parte do ex-presidente do Sporting Clube de Portugal.

Bruno de Carvalho, Kasha, Jardel e Jorge Guerreiro são os quatro concorrentes nomeados, que estão em risco de abandonarem a casa mais vigiada do país.

Carolina Deslandes apela à expulsão de Bruno de Carvalho: “Isto é crime”

Carolina Deslandes, à semelhança de outros rostos conhecidos dos portugueses, não ficou indiferente aos últimos acontecimentos com Bruno de Carvalho e Liliana na casa do Big Brother Famosos. A cantora considera inadmissível o comportamento do ex-presidente do Sporting [que agarrou a cabeça da namorada] e defende que este deve ser expulso.

“Isto é inadmissível. Inadmissível. Não andamos a caminhar até aqui para ter um exemplo destes em plena televisão nacional. Isto é violência física e psicológica. Isto é tudo aquilo que durante séculos foi normalizado. É crime. E tem de ser tratado como tal. Ponto final”, defende. Continue a ler aqui.

Texto: Inês Borges; Fotos: DR

PUB