Cristina Ferreira é arrasada pelo dono da SIC. E há graves acusações

A saída de Cristina Ferreira, da SIC para a TVI, constam no livro “Memórias”, de Francisco Pinto Balsemão. O dono da SIC arrasou a apresentadora

02 Set 2021 | 12:35
-A +A

Cristina Ferreira é uma das ‘protagonistas’ do livro de memórias de Francisco Pinto Balsemão, lançado esta semana. O presidente do grupo Impresa e presidente do Conselho de Administração da SIC lançou um livro de memórias e não deixa nada por dizer. Como se lê na apresentação do livro: “nestas Memórias, Francisco Pinto Balsemão guia-nos pelas suas origens beirãs, pela extensa família, pelo bairro da Lapa, a Quinta da Marinha, a Duque de Palmela e o mundo das suas viagens; mas leva-nos também ao universo da sua infância, ao Liceu Pedro Nunes, à Faculdade de Direito, à Força Aérea e à sua incursão pelo ensino universitário”.

Mas o livro é muito mais do que isso. “Abre-nos as portas das empresas familiares, do Diário Popular, do Expresso, da SIC, e não só; apresenta-nos os meandros da política no seu melhor e no seu pior, desde a aventura da Ala Liberal e o PSD, até hoje, não esquecendo alianças e traições.mMuitas, muitas histórias, onde perpassam aventuras e devaneios, mas nas quais sobressaem os amigos e, primordialmente, a Mulher, os filhos e os netos”, lê-se ainda.

Um dos assuntos mais contorversos dos últimos tempos, falamos da saída de Cristina Ferreira da SIC para regressar à TVI, em 2020, também é bordado nesta ‘enciclopédia’. A apresentadora, que chegou a ser uma das principais caras da estação de Paço de Arcos saiu em guerra do canal.

Cristina Ferreira deixou dono da SIC chocado com saída da SIC

Sobre Cristina Ferreira, Balsemão diz que “não deixa nada ao acaso” e “sabe o que quer”. E refere a sua saída da SIC, em julho de 2020 como “inesperada e intempestiva”. “Fiquei surpreendido e chocado quando ela veio anunciar que voltava à TVI. E mais chocado e surpeendido fiquei quando soube que, antes de anunciar a saída, ela já andava a recrutar pessoas para as levar para queluz de baixo”, escreve o dono da SIC.

“É um caso em que a fama e o prestígio lhe subiram à cabeça (a ponto de acreditar que poderá candidatar-se à Presidência da República”, diz ainda sobre Cristina Ferreira.

Recorde-se que Cristina Ferreira e SIC estão em tribunal.

Marcelo também não escapou

Francisco Pinto Balsemão também não poupa críticas a Marcelo Rebelo de Sousa, acusando o atual Presidente da República de ter montado “intrigas desnecessárias entre ministros ou secretários de estado” e de ter aproveitado “intervalos de Conselhos de Ministros ou idas à casa de banho para dar informações a jornalistas”, recorrendo a “factos alternativos”. O presidente do grupo Impresa afirma mesmo que Marcelo lhe tentou dar a “estocada final” e que cometeu a “imbecilidade” de se referir a si como “lelé da cuca”. “Foi o primeiro sintoma grave de que não podia confiar nele”, atira.

Ao longo da obra “Memórias”, que tem quase mil páginas, Balsemão descreve ainda a sua relação com outros empresários ou personalidades, como o rei Juan Carlos, Margaret Tatcher ou o Papa João Paulo II.

Texto: Patrícia Correia Branco com Ana Lúcia Sousa; Fotos: Impala e Reprodução redes sociais

PUB