Como está Teresa Miguel, das Doce, um ano após revelar que estava gravemente doente

Em julho do ano passado, Teresa Miguel tornou público o drama que estava a viver. A ex-Doce não andava, tinha dores insuportáveis e tratava-se com morfina.

25 Jun 2022 | 13:00
-A +A

Há cerca de um ano, Teresa Miguel tornou público o drama que estava a viver e que a deixou praticamente incapacitada. A ex-Doce tinha muitas dores na anca e estava há vários meses à espera de apoio médico e de uma operação no Serviço Nacional de Saúde. Na altura, não saía da cama, não conseguia andar e, para superar a agonia, colocava pensos de morfina na zona afetada. Agora, Luís Aleluia revela como está a cantora.

O primeiro alerta foi dado nas redes sociais por Helena Coelho, também ela ex-membro das Doce e ainda hoje amiga de Teresa Miguel, que tem atualmente 66 anos. Carlos Cruz viu o apelo e contactou Luís Aleluia, que faz parte da Casa do Artista, e levaram-na para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, onde ficou internada.

“A Teresa Miguel já foi operada e creio até que já estará na casa dela. Ela conseguiu apoios sociais da sua junta de freguesia e está bem”, disse agora à Flash Luís Aleluia. “A questão da Teresa é que ela precisava de ganhar alguns quilos de peso para depois suportar a operação. Coisa que ela consegue depois do período mais complicado de pandemia. Conseguiu o internamento, ganhar peso, foi possível a operação e correu bem. Era uma operação bastante delicada. Com a demora, a anca deteriorou-se um pouco mais. A parte óssea foi complicada. Agora tem uma prótese”, disse ainda.

À mesma publicação, Luís Aleluia recordou o dia em que levou Teresa Miguel para o hospital, referindo que esta “tinha bastantes dores”. “Agora está feliz e viu o seu problema resolvido. Vai precisar de fisioterapia para poder ganhar ainda mais alguma autonomia”, disse, sublinhando que a cantora está muito “grata pela forma como foi tratada”.

“Tiveram muito cuidado com a Teresa, porque era uma reabilitação complexa. Após o operatório, ainda esteve em unidade de recuperação, nas residências Montepio (…) Ela tem um caráter forte e é uma mulher lutadora. Uma mulher que praticamente conseguiu sozinha manter-se à tona de água, num país complicado para os artistas como o nosso“, acrescentou.

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Impala e D.R.

PUB